terça-feira, 14 de agosto de 2012

O Poder da renúncia (parte I)

 Estes dias tenho aprendido que somente um coração completamente despojado de suas próprias vontades, vazio de si mesmo e humilde pode realmente viver em perfeita amizade com Deus.

Aprendemos que devemos nos esvaziar de nós mesmos, ter a nossa carne crucificada juntamente com Cristo, dependermos somente do Senhor... mas, a verdade é que muitas vezes isso não tem passado de teoria em nossas vidas. Trabalhamos muito, corremos de um lado para o outro, enfrentamos a pressão do dia a dia, lutamos por nossos sonhos, estudamos em busca de uma melhor formação, estabelecemos prioridades em nossas vidas que muitas vezes não são as prioridades de Deus para nós.

Não é ilegítimo ter sonhos, desejar algo ou lutar por isso, não! O que quero dizer é que poucas vezes paramos a nossa rotina pra ouvir a voz de Deus nos dizendo, muitas vezes, que esse não é o caminho. O caminho da satisfação humana nos leva a um caminho de afastamento de Deus.

Oswald Chambers disse que “Quanto mais você se realizar, menos buscará a Deus”.

Essa, com certeza, não é uma mensagem que costumamos ou gostamos de ouvir. Mas é a realidade dura de que muitos de nós precisávamos ou precisamos saber!

A renúncia é um processo que envolve libertação, entrega, resignação, rendição, concessão e entrega total de algo. Não é um processo fácil! É diário, permanente e, por vezes, doloroso. Mas é o único caminho que realmente nos faz experimentar a plenitude de Deus, é o estreito caminho para o esconderijo do Altíssimo. É a íngreme montanha que nos leva à intimidade com o Senhor.

“E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou” 2 Co 5:15.

“... e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são, a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus”. 1 Co 1:28-29.

Se desejamos viver a vida de Deus, ser usados poderosamente para abençoar outros, ter um ministério cheio da glória do Senhor, devemos entender algo: precisamos morrer para nós mesmos, abrir mão de tudo aquilo que nos afaste ou ao menos não nos deixe crescer em Deus.

Se você foi chamado por Deus prepare-se para um longo período de ter que abrir mão de muitas coisas (inclusive de muitos de seus sonhos legítimos), passar por durar provas de fé e, enfim, reconhecer que você não é NADA sem o doce amor e a misericórdia de Deus. Prepare-se para a interrupção de muitos de seus planos para o futuro, conte a com a intervenção, nem sempre desejada, de Deus em sua vida. E, enfim, quando você perceber que necessita somente da presença do Amado, que os seus desejos, que estão fora dos planos de Deus, não lhe servem mais e você se sentir completamente imerecedor dessa graça e perdido sem a direção de Deus: você estará pronto!


Deus abençoe 

 Autores
 Fred Arrais / Flávia Arrais
http://www.fredarrais.com.br
contato@fredarrais.com.br







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um Comentário

SEJAM BEM VINDOS

Estatisticas